Category: Marketing Digital

O Google vai começar a bloquear certos anúncios diretamente no Chrome, isso já havia sido anunciado desde o começo do ano, mas agora já temos uma data mais oficial para o início: 15 de fevereiro.

Como o Google é membro de um grupo para criar padrões para melhores anúncios, entrará com essa ação aplicando Ad Block direto no Chrome. Não será para todos os sites e todos os tipos de anúncios, pois será direcionado para aqueles intrusivos e chatos, mais como uma política extrema para manter os anúncios vivos, ao invés dos spam terminarem de assassiná-los e tentar impedir o avanço desenfreado dos Ad Blockers terceiros (que com o avanço, acabaram comendo um pouco mais do faturamento da empresa)

O Google já está trabalhando com os grandes publishers para explicar o padrão que será exigido e para que eles não sejam penalizadas no futuro.

A troca de mensagens é a base do celular atualmente. Partindo dessa afirmação, o Facebook está apostando nos anúncios dentro das conversas do seu APP, o Messenger.

A empresa decidiu fazer esses testes dentro do “inbox” após resultados promissores na Austrália e Tailândia, mas calma: o conteúdo do anúncio não será relacionado à sua conversação, mas ao que você pesquisa e tem vontade de comprar! E mais: todos os ads serão selecionados a partir do tamanho da tela do seu celular do usuário e até da resolução do aparelho.

Fonte: techcrunch.com

A partir do próximo mês, o Facebook vai expandir essa novidade gradativamente para todos os países. Os usuários terão a oportunidade de comprar os produtos anunciados através do Messenger, se aproximando do Facebook Ads e também do Instagram, que já usam o poder dos anúncios nas suas plataformas.

O anúncio será mostrado já com um “call to action” para o usuário clicar e e entrar na página do produto para poder comprar, realizando o pagamento sem sair do aplicativo, o que deixa o processo de compra muito mais ágil.

Se o Facebook usar essa nova ferramenta com moderação, poderá ser muito benéfica ao usuário. Caso o aplicativo persista em muitos anúncios, a experiência do Messenger pode causar estranheza ao cliente e levar à fuga. E aí, qual vai ser a sua aposta sobre essa novidade?

 

 

Foi assim que o Twitter Nasceu

Rascunho do Twitter feito por Jack Dorsey em 2006

O twitter ao meu ver sempre foi meio que uma mídia social mau interpretada no Brasil por uma maioria de usuários. Pessoas que usavam o (falecido) Orkut e se depararam com esse nome estranho começando a bombar, acharam que seria algo semelhante a rede social que já usavam. Porém, quando criaram uma conta viram que a coisa era um pouco mais complicada e muitos nem saíram do zero. Outros porém, começaram a usar do seu jeito, como um chat, apenas para falar com seus artistas favoritos que já estavam aderindo e foi por isso que ele começou a ser mais falado por aqui. Muitos, reclamavam do limite de 140 caracteres, por incrível que pareça. E assim a coisa foi indo…

O twitter evoluiu bastante nesses 10 anos de atuação, inclusive seguindo sempre a linha do Facebook, dando mais destaques para fotos,  (claro que não se compara com o número de atualizaçãoes do Facebook) e recentemente teve várias atualizações bacanas. Hoje, estamos escrevendo este post para te mostrar como isso pode beneficiar o seu e-commerce para você vender mais!

5 novidades do twitter em 2016

  • passou a ser uma plataforma de live streaming, começando pelos esportes. (Fechou com a NFL e está transmitindo os jogos);
  • Relaxou com a contagem de caracteres. Agora, Gifs, Fotos, Audios, Vídeos (e qualquer documento anexado) quando encurtados, não ocupam mais o espaço do texto no tweet;
  • Inclusive os comentários num tweet não contam mais caracteres;
  • Incorporação de Vídeos mais longos de 140 segundos. Até então, apenas o Vine, aplicativo do Twitter para vídeos de até 6s poderia ser compartilhado na timeline do Twitter;

 

Case de e-commerce de moda com o Twitter

Veja um exemplo de campanha de mídia para o varejo, focado em mulheres irlandesas que se interessam por moda:

Veja como bombar seu e-commerce com o twitter

case de varejo no twitter. Segmento de Moda.

A @iclothing é um website de comércio eletrônico irlandês que vende roupas e calçados femininos a clientes de toda a Europa. É uma empresa jovem e ativa, dedicada ao fornecimento da moda urbana mais moderna por ótimos preços.

Eles estabeleceram uma parceria com uma agência digital, para a criação de sua campanha.

Um dos motivos, pelo qual, o twitter ainda não se paga, segundo seu fundador, Jack Dorsey: “Tudo que entra é reinvestido!”

Objetivo da campanha

O e-commerce iclothing queria se aproximar das conversas sobre moda que aconteciam de forma expontânea no Twitter.Eles criaram em parceria com a agência uma campanha de engajamento através de duas #hashtags

A iCLOTHING criou duas campanhas de engajamento com Tweets baseadas nas hashtags #iWant (euQuero) e #iWear (euUso). Para #iWant, os usuários precisavam tweetar uma foto do look de uma celebridade, e a iCLOTHING respondia ao Tweet com um look correspondente de sua loja. Com #iWear, os usuários precisavam compartilhar uma foto deles mesmos usando peças da iCLOTHING . Essas hashtags deram início a conversas animadas, e a iCLOTHING teve acesso ao excelente conteúdo gerado pelos usuários, que era então divulgado(…)

A plataforma é excelente para se relacionar com seu público, informar e compartilhar informação, em diversos formatos.

Por isso cada vez mais ele pode ajudar seu negócio online a vender. Seja um vídeo curto do seu produto sendo usado ou um evento que você queira transmitir tuitando os principais acontecimentos via Hashtag,  é uma excelente plataforma para você engajar seus clientes, seja por mídia ou seja de forma orgânica.

case iclothing aumenta 25% o engajamento

Resultado da campanha

Twitter estabiliza número de usuários ativos

Veja a evolução dos últimos 6 anos do Twitter

Número de usuários ativos no Twitter está estagnado desde 2015

A rede social do passarinho será mesmo vendida desta vez?

Todo ano, surgem pelo menos 1 boato sobre a venda do twitter. Porém, este ano, os rumores estão ainda mais fortes. E o que mais impressiona são os nomes das empresas envolvidas. Ninguém mais, do que Google e Salesforce. Estamos no aguardo para saber o resultado desta negociação. Para o Google seria uma excelente aquisição, já que nem o Orkut, Wave ou o Google+ eles conseguiram fazer vingar. E pensando nisso, como o Twitter está em evidencia, resolvemos trazer aqui as últimas novidades da plataforma e principalmente como ele pode ajudar sua loja virtual.

Clique na imagem e veja a timeline feita pela Folha SP para os 10 anos do #Twitter

Infográfico feito pela Folha SP #Twitter

Para encerrar, quem é das antigas, vai se lembrar muito bem DELA, que hoje sentimos saudades, mas que dava muita raiva quando aparecia.

A tão odiada baleia do twitter!

A tão odiada baleia do twitter!

Nossa equipe ficou acordada até o final do último episódio do Master Chef e eles levantaram 3 questionamentos importantes (além de todos aqueles que você já leu sobre a ação da Tim) sobre o programa de ontem. Aqui estão eles:

1.O tal “ter produto social ao invés de colocar seu produto nas redes sociais”
Ter um produto gerador de engajamento na social mídia não significa necessariamente que ele precisa seguir a lógica de enquete ao vivo ou tweet e vote no seu favorito. O conteúdo do próprio programa pode ser uma ótima forma de torná-lo social (até na estética do tosco, explorando as suas fraquezas), contanto que gere identificação e interesse das pessoas em falarem disso, por meme, piadas, assuntos polêmicos, mensagens emotivas ou qualquer formato de conteúdo que induza a vontade de falar sobre algo.

Com 3 pessoas que não tinham o português como língua nativa, os erros de concordância, pronuncia e até os gestos por não saber como falar se tornaram um prato cheio de memes. O machão se emocionando ao falar sensibilizou todas as pessoas que já passaram por algum momento em que a emoção foi maior do que a postura mandava. A estética e direção não perfeitos deu um senso de realidade e consequentemente de identificação, muito maior  mais do que aqueles corpos torneados e siliconizados que você tem a nítida impressão que mesmo indo todos os dias na academia, nunca conseguirá alcançar. A quantidade de esmero estético do reality show é algo fora do padrão comum, portanto distante de mais da sua concepção de realidade…

2.Audiência gerando audiência.
Saber usar o mix de mídia é importante. A Band é uma emissora de TV que tem a sua audiência. Como é parte de um grupo de comunicação, ela usou rádio e diversas mídias próprias e pagas para gerar awareness, mas foi o movimento da TV gerar audiência para o Twitter, que por sua vez se identificava com o conteúdo e gerava repercussão que trouxe ainda mais audiência para a TV. Essa fórmula fez com que a “pequena” Band batesse o recorde de interatividade no Twitter durante um “evento”  da TV,  a hasgtag #MasterChefBr foi o evento de televisão mais comentado da história do Twitter no Brasil passando o último episódio da unânime novela “da Carminha”, realizado pela líder isolada de audiência e abrangência (Globo).

3.Como o esforço trouxe resultado.(e não sobre o tweet com o vencedor).

A receita:

O programa que já é um sucesso em outros lugares do mundo (leia: investir em algo que você viu dar certo lá fora e enfrentou o “mas no Brasil não vai funcionar”) + um produto com conteúdo social, abraçando as linguagens das mídias sociais + boa estratégia multimidia = líder de audiência em todos os programas da temporada, de acordo com o que foi falado por eles na transmissão de ontem (a faixa de horário ajuda? Essa é uma discussão a parte, tendo em vista que o programa também estava competindo com uma novela, produto no qual a Globo é líder isolada no mundo, que também tinha um conteúdo trabalhado sobre polêmicas).

 

Podem existir muitas discussões sobre Reality Show VS Novela, métricas de audiência, métricas de sucesso real, faixa de horário, buzz falando mal do seu produto que gera audiência, estratégias polêmicas de audiência… Mas para o pessoal de marketing que conseguiu ficar acordado até o final do programa, foi possível ver um ROI sobre mídia social prático, que tomou tempo, dedicação e muito investimento, mas que gerou em resultados reais.